segunda-feira, 24 de maio de 2010

* A passagem de Adriano pelo Flamengo foi curta, confusa, vitoriosa e decepcionante. Cartas, às vezes contraditórias, que se embaralham. Nunca fez jura eterna. Nunca disse que queria casamento, só "ficar". Não ajudou o Flamengo a ser tetra carioca, foi imprescindível para que o Flamengo conquistasse o hexacampeonato brasileiro. Neste momento de reformulação e, espero, faxina Adriano sai em boa hora. Difícil escrever isto, porque atacante com as qualidades de Adriano são raros, mas o kit de problemas que as acompanha justifica. Valeu, foi bom pros dois. Vida que segue.

* Aproveitar a ida de Adriano e botar muita, muita gente nessa canoa. Faxina ampla, geral e irrestrita. A torcida comparece, na boa, com os rodos e as vassouras. Não dá pra exigir dos jogadores que o Flamengo seja mais importante que eles próprios, mas um empate já seria de bom tamanho. Os nomes todo mundo sabe de cor, bobagem ficar repetindo. O problema é trocar 6 por meiadúzia. Nada de Washington ou Rafael Sóbis. Gente assim vale muito, muito menos do que o moleque Diego Maurício e custa muito, muito mais. Chega de atravessador (em, no mínimo, uns 5 sentidos).

* O jogo de ontem foi a linha que veio de trás: LeoMoura, Camacho e Juan. Era uma linha de 4, mas o outro foi uma nulidade. LeoMoura é a melhor saída de bola sem chutões; Camacho entrou muito bem no jogo, articulando as jogadas, buscando a conclusão; Juan foi o cara. Wagner Love bateu identicamente os pênaltis. Não necessariamente bateu bem, se o goleiro escolhe o lado certo já era. Wagner Love é um poço de ansiedade. É o anti-Romário. Fui criado vendo a frieza de cirurgião, ou matador, do baixinho vestindo de gala o sagrado manto. O gol não o abalava, era uma certeza. Love é o avesso. A sofreguidão com que busca o gol o faz perder o que devia ser certeza. Acho que uma psicóloga podia resolver. Ou mãe de santo.

5 comentários:

Escrever Pra M'Entender ... disse...

Sobreviveremos sem ele! Para uma nação que sobreviveu sem zico!?!!

Mas é lamentável, diante do amor que ele dizia sentir! Mesmo com esse paradoxo de emoções - folgas, faltas a treinos, gols - a torcida vai sentir, mas nada que mude o foco e a vontade de renovar o elenco e nos tornar,outra vez, aquele time do ano passado que dava prazer em ver jogar e prazer a uma torcida ao ponto de lotar um maracanâ de forma inalcançável.

Vá com Deus, Adriano!
Que sirva de exemplo: QUE SÓ FIQUEM QUEM REALMENTE AMA E DÁ VALOR AO MANTO SAGRADO!
Caso contrário.. podem ir junto com o imperador!

E bóra com tudo pra outra conquista do nacional, mengão!

Flamengo é Religião!

Abraço!

Euvo Ilello disse...

Acabou como todo mundo sabia que ia acabar. Sem choro, nem vela. Agora, estou contigo: Washington, não!

SRN Abração.

Leo disse...

Minha lista pra passar o rodo tem nome e alguns até sobrenome:

Bruno
Álvaro
Fierro
Michael
Ramon
Dênis Marques
Kléberson
Gil

Esses aí para sair ontem. Mas tem mais nomes e tem mais lista.

SRN

Leonardo Kope disse...

o Adrinao é craque.
Boa Sorte Adriano.

Nicholas disse...

Olá. Após quase um ano, resolvi voltar com o meu blog. Espero que possamos manter a nossa troca de links. Um grande abraço!