domingo, 31 de agosto de 2008

FLA-FLU






Nélson Rodrigues foi um grande carioca, dos maiores. Ter nascido em Pernambuco não tem nada a ver com isso. Nélson Rodrigues foi um grande rubronegro, dos maiores. Torcer, às vezes, pelo Fluminense, era a suprema ironia.

"O Fla-Flu não tem começo. O Fla-Flu não tem fim. O Fla-Flu começou quarenta minutos antes do nada. E aí então as multidões despertaram. E Mário Filho, já então, antes do Paraíso, escrevia sobre o Fla-Flu e dizia que o Fla-Flu ia ser o assombro do futebol, o milagre do futebol".

Mário Filho foi um grande carioca, dos maiores. E um grande rubronegro, dos maiores. Não à toa empresta seu nome ao que já foi o maior estádio do mundo e ainda é o templo maior do Flamengo.

"O Fla-Flu, já me dizia o meu irmão Mário Filho, o Fla-Flu é um jogo para sempre, não é um jogo para um século, um século é muito pouco para a sede e a fome do Fla-Flu... Começado o Fla-Flu, ele percorreria o tempo dos tempos. Foi uma criação do meu irmão Mário Filho, ele que era o gênio da crônica esportiva, ele era o autor de piadas fantásticas. Ele se lembrou de fazer Fla-Flu, tinha notado que Fla-Flu possuía uma flama, uma trepidação que nenhum outro jogo possuía. Até hoje em todo o mundo não há um jogo que chegue aos pés do Fla-Flu. Que é cada vez mais empolgante. E cada jogo entre o Fluminense e o Flamengo parece ser o maior do século e será assim eternamente. ".

Nélson Rodrigues, um dos gênios da raça, e de raça rubronegra, falando de seu irmão genial, Mário Filho, da mesma raça e de mesmo gênio. Fala tu, Mário:

"Se me perguntarem qual é o match que gosto mais, digo logo Fla-Flu. Aliás ninguém me pergunta, todo mundo já sabe. Não faço segredo disso. O que me podem perguntar é dos matches que eu gosto, qual foi o que gostei mais. Então respondo que foi o Fla-Flu da Lagoa. Respondo logo, quase sem pensar. Feita a pergunta, a lembrança que me vem é do Fla-Flu da Lagoa. E acho que quem me fizesse tal pergunta haveria, por certo, de esperar justamente essa resposta, se viu o Fla-Flu da Lagoa ou ouviu falar nele. E o curioso é que desse match a gente recorda apenas seis minutos. Os gols todos já estavam feitos dois a dois. Pois foi como se o Fla-Flu começasse ali e durasse apenas seis minutos, que não foram seis, que duraram a eternidade. Se quiserem saber como fizeram os gols, não sei de nada. Sei, sim, o que se passou depois. Parece que ainda vejo o campo do Flamengo arrebentando de gente. Decidia-se o campeonato de 41. O campeonato que se resumiu num match, o match se resumiu em seis minutos".

Hoje tem Fla-Flu. A eternidade nos contempla.

2 comentários:

fred disse...

Blz de clássico, blz de post

Merecia um belo domingo de sol no Rio

Saudações rubro-negras...

Sobre o Futebol Carioca disse...

hje vai ser um bom classico, vai ser muito disputado.
o fla ganha , 2 x 1.