quinta-feira, 22 de setembro de 2011

A ESQUINA ONDE O BONDE FAZ PONTO FINAL

Lentamente construimos a invencibilidade no turno do campeonato, outra também lentamente vamos construindo no returno. A cada jogo se percebe, ou eu percebo, que o time já deu o que tinha de dar. Mas entendo pouco, ou nada, desse troço: quando achava que o Abreu e o Thiago mereciam sentar a bunda num banquinho, vai lá o técnico da seleção e convoca ambos. Cada um vê do jogo o que melhor lhe apetecer. Do jogo que vi ontem, a Ronaldinho-dependência do time é a um tempo flagrante e alarmante. Só o Ronaldinho sabe jogar, ou joga o suficiente para decidir. Ainda que agora decidir seja não deixar o time perder. Empate pra esse time é vitória; e se na casa do adversário, de goleada. Quando o Ronaldinho jogou, o time andou bem perto da vitória, esta palavrinha ultimamente proibida na Gávea. Ronaldinho parecia tão à vontade no 2ºtempo (chutes, dribles, passes, arrancadas), que resolveu dar-se um longo fim de semana - deu um carrinho tão desnecessário quanto imprudente num alvinegro lá que deve ter conseguido o que queria e o que queria deve passar tão somente nesta semana por seleção. Ainda 2 coisas: a) o que o Alex Silva não está jogando impressiona, ainda mais quando de seu lado o Welinton se torna o melhor zagueiro; b) quando o técnico põe no meio do jogo alguém que tem a sorte de fazer o gol, elogia-se o acerto do técnico. Ontem o Pofexô botou o Negueba e o Deivid e ambos foram constrangedoramente mal - o Deivid chegou a perder um gol, como é de seu feitio. Pode-se dizer que o Pofexô errou feio nas substituições, pois.

Um comentário:

Julio Benck disse...

Tá brabo Urubu....e provavelmente vai ser assim até o #foraluxa

Abraço