domingo, 26 de setembro de 2010

A COISA E SEU LUGAR

Tudo como antes. Eis um time previsível. Começa o jogo, o time não consegue sair da defesa pro ataque e faz do último recurso sua tática: tentar esticões improváveis pra ver no que dá - e invariavelmente dá em nada, ou melhor, quer dizer pior, dá em contra-ataque. O time não consegue trocar 3 passes. Antes dos 20 minutos já está 1x0 pro adversário, esteja ele de verde, de amarelo, da cor que calhar. Ontem nem sei que cor era, uma cor indefinida. A única coisa definida ontem no pasto alvinegro era a vocação deste time previsível de não jogar bola. Neguinho que chega atrasado já começa a ver o time perdendo. Um hábito deste time: antes dos 20 minutos o adversário já estufou o véu da noiva. Foi assim em todos os últimos jogos. Só que ontem os caras fizeram 2x0. Aí o professor-iniciante deve ter pensando que aquilo também era com ele e começa a série de i-na-cre-di-tá-veis mexidas. O Juan não estava jogando porra nenhuma. Ninguém estava jogando porra nenhuma. Há algum tempo o Juan não vem jogando porra nenhuma. Há algum tempo este time não vem jogando porra nenhuma. O cara tira o Juan e bota o garoto que nunca tinha entrado num jogo à vera. Não precisava ser a Mãe Dinah, o Pai Pinah, para antever que literalmente era trocar seis por meiadúzia. O garoto entrou e não jogou porra nenhuma. Porque o problema não é de ordem individual, não é uma atuação que está comprometendo o jogo do time. O problema é que o time não tem jogo. Ontem naquele elefante de subúrbio projetado por quem não vai a jogo de futebol antes de a bola rolar uma galerinha animada ainda falava em arrancada. O que veio depois serviu pra colocar a coisa no lugar, o pingo definitivo no i: a luta este ano é para não cair. A próxima rodada será estranhamente na 3ªfeira, no Serra Dourada. O passo em falso é acesso ao cadafalso. É bola ou búlica.

Um comentário:

Julio Cesar disse...

Porra nenhuma, é exatamente isso o Flamengo em 2010

SRN abraço