domingo, 29 de agosto de 2010

TIME DE SEGUNDA

A luta no campeonato deste ano é para não cair. Um time sem cara e sem vigor. Aos 41 minutos do 2º tempo, com a posse de bola no ataque só há uma vontade expressa: segurar o jogo. O time de verde era um time de eme, mas com vontade de partir pro jogo. Partiu e a sorte ajudou. Sorte só está a favor de quem a busca. Dizer que o jogo era na casa do adversário e por isso a atitude defensiva de time pequeno se adequava é papo furado. O mesmo, mesmíssimo, aconteceu no Maraca no último jogo antes da Copa, contra outro time de verde e outro time de eme: a virada em cima da hora simplesmente porque a sorte está do lado de quem busca o jogo. Este Flamengo é um time pequeno, de segunda. Este Flamengo merece jogar com aquela estranha camisa colorida de ouro e azul. Há 3 jogos que é constrangedor ver o Renato Abreu em campo sabe-se lá com que função. Se o cara não está em forma, há de ter o caráter do Angelim e ganhar alguma forma antes de entrar em jogo valendo 3 pontos. A menos que o cara tenha a autocrítica de saber que joga só aquilo. Val Bulani. O apelido encerra toda a crítica que se lhe possa fazer. Metade do time com a língua de fora, uns pedindo, exigindo substituição. Sairam 2 porque não aguentavam dar um passo. Imagino o Pet e o Abreu pês da vida porque teriam de continuar até o fim, sem serem substituídos. A única torcida que me parece real agora é para não cair. Time pra cair já temos. Atitude de time pequeno nós temos. Maracanã acabou. Que o time do Professor Luxemburgo perca mais do que o meu, eis o que pode nos salvar. Alguns jogadores do Flamengo precisam de férias. Assim não entram mais em campo. Férias que eu também tiro. Espero que eu e esses jogadores fiquemos sem nos ver durante um bom tempo.

2 comentários:

Escrever Pra M'Entender ... disse...

Sem mais, só me resta assinar em baixo!

¬¬'

SRN


ass: Lívia Gomes.

Julio Cesar disse...

Não entre de férias ainda Urubu, quantas reviravoltas o Flamengo já não protagonizou, com malas piores que Val Baleia?

SRN abraço