terça-feira, 9 de dezembro de 2008



Rubronegro pendão de minha terra,
Que a brisa do Brasil beija e balança,
Estandarte que a luz do sol encerra
E as promessas divinas da esperança...

2 comentários:

fred disse...

Como Fênix, renasce das próprias cinzas e novamente grandioso se torna.

Mengão Guerreiro disse...

Precisamos renascer das próprias cinzas, a ida do Ronaldo foi um golpe forte. Agora é crescer com os constantes erros e buscar um 2009 à altura de nossas tradições